No último sábado (09) os acadêmicos de Medicina Veterinária, Ciências Biológicas e Agronomia da UNIGUAÇU realizaram uma visita técnica muito especial.

O destino era muito esperado por todos os alunos e enfim chegou o grande dia, o dia de conhecer o Refúgio Biológico da Itaipu.

A professora Dra. Priscilla Gambale explicou que o intuito da visita técnica, foi de conhecer toda a vegetação da região.

 

“Tivemos a oportunidade de aprender sobre reflorestamento e espécies vegetais típicas da região. Vimos como são feitas as criações de peixes em tanques rede, no lago de Itaipu, aprendemos sobre conservação de espécies ao conhecer muitos animais silvestres na região. Vimos serpentes, lontras, jacutinga, onça, sapos e muito mais”.

 

A acadêmica Thais Maria Leichtweis do curso de Medicina Veterinária disse que a visita ao refúgio foi muito proveitosa! 

“Nós conhecemos o trabalho de conservação e reprodução que a Itaipu realiza em nossa região e dá tamanha importância das diferentes espécies nativas do nosso país. Foi uma excelente experiência em meio a natureza”.

 

O coordenador do Núcleo de Ciências Agrárias, professor Dr. Rodrigo Tinini explicou que a visita foi muito importante para a conscientização dos acadêmicos.

 

“Eles resgatam animais que são oriundos de atropelamento, abandono e até mesmo caça ilegal. Dependendo do estado de cada animal após ser tratado, alguns acabam voltando para a natureza. Caso o animal não tenha mais condições de voltar para seu habitat, ela fica no Refúgio para conseguir sobreviver”.

 

O Refúgio

 

O Refúgio Biológico Bela Vista da Itaipu, é referência em conservação de fauna e flora, especialmente para outras empresas do setor elétrico. A unidade de conservação ocupa uma área de 1.780 hectares.

 

Enriquecimento ambiental 

 

Para os animais que não conseguem voltar do seu habitat, o recinto é todo preparado para que os animais vivam no local sem estresse.

 

“O recinto das aves é bem grande e os recintos dos macacos possuem redes e pontes”, ressaltou a professora Priscilla.

 

No final da visita, os alunos ainda puderam plantar algumas sementes angico vermelho contribuindo assim para o reflorestamento da região!

Esse site usa cookies

Este site coleta dados para melhorar a sua experiência com os nossos serviços. Assim, para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.