Nova era: A robótica e sua participação em nosso cotidiano

Postado em 09/02/2024 às 09h:00

O avanço da tecnologia e da robótica caminham juntos e estão cada vez mais inseridos no dia a dia em sociedade. Mas você sabe o que é robótica? 

Bom, se trata da ciência que estuda o uso das tecnologias em máquinas como: computadores, software e sistemas operacionais de controle mecânico e automático. As primeiras peças da robótica surgiram na Grécia antiga, durante o Império Romano com engenheiros e inventores como Heron de Alexandria, que criou uma máquina onde a programação era incorporada por meio de cordas e grãos de trigo. 

Essa invenção era utilizada para tarefas específicas do cotidiano daquela época, algo muito simples perto de tudo que temos à nossa disposição atualmente, mas de fato foi o que formou a base da robótica.

Mesmo existindo a muito tempo, o termo só foi criado em 1921 pelo dramaturgo tcheco Karel Capek, sendo usado pela primeira vez em 1950 no livro “Eu, Robô” do americano Isaac Asimov, assim popularizando o termo. 

Se pararmos para pensar, vamos encontrar vestígios da robótica até mesmo em desenhos animados, o que evidencia os estudos e teorias de que um dia ela faria parte do nosso dia a dia. A Rosie, empregada doméstica robô que faz parte do desenho “Jetsons”, impressionou muitas pessoas quando foi lançada em 1962.

O que pode impressionar um pouco mais hoje é o fato de que alguns itens que os personagens já usavam no desenho, fazem parte da nossa realidade atualmente, como: tablet, TV de tela plana, relógios inteligentes, chamadas de vídeos, entre outros.

Em 1954 George Devol criou o primeiro robô, chamado Ultimate, que foi produzido para a indústria, onde seu objetivo era auxiliar na montagem e na fabricação de carros. A robótica engloba diversas áreas da ciência e engenharia, como engenharia mecatrônica, inteligência artificial, síntese de voz, interpretação de linguagem natural e visão computacional, que contribuem com a evolução da robótica. 

Hoje com tantos avanços na robótica, podemos dizer que existem robôs mais parecidos com o ser humano, um exemplo disso é a Sophia que está sendo evidenciada na imagem acima, ela foi criada em 2016 por David Hanson, desenvolvida com intuito de se comunicar com as pessoas. Envolvendo a interpretação, sintetização da voz, geração de respostas conforme recebe perguntas, expressões faciais e gestos que contribuem com a conversa.

A robótica atualmente se aplica em muitos ramos, desde a produção industrial até as atividades mais básicas do dia a dia e isso abre diversas possibilidades. Com a evolução da área cada vez mais evidente, dá para perceber que ela ainda tem muito mais a nos oferecer.

Aqui na Faculdade UNIGUAÇU o curso de Engenharia de Software se destaca com os trabalhos práticos, alguns voltados para a robótica. Com o auxílio dos professores, os acadêmicos participam de eventos como: Latinoware, um campeonato de robô de sumô, assim eles conseguem adquirir mais conhecimento e evidenciar seus trabalhos. 

Veja também

Insumos: Sua importância e benef...

É considerado insumo tudo aquilo que faz parte do processo de produção, ou seja tudo que é essencial, como por exemplo, a obra-prima...

O poder e os benefícios das ativ...

As atividades físicas desempenham um papel fundamental na promoção da saúde e bem-estar, sendo uma peça chave na busca por um estilo de vida saudável.

O papel da psicologia na obesidade 

A obesidade é uma doença de característica multifatorial, ou seja, é influenciada por muitos quesitos, sendo o psicológico um deles.